Últimas Notícias


Encontro de Educadores Carmelitas da Divina Providência

A Congregação das Irmãs Carmelitas da Divina Providência promoveu, no dia 25 de junho de 2022, o Encontro Anual de Educadores Carmelitas, no formato on-line, pela plataforma digital Google Meet. O evento contou com participação de diretores, coordenadores, professores e funcionários de suas quatro unidades escolares: Cataguases/MG, Juiz de Fora/MG, Viçosa/MG e Teresópolis/RJ. O objetivo principal foi o aprofundamento da espiritualidade carmelita.

Momento I

Palestrante: Ir. Marlene Frinhani 

 Tema: “Interpelações do Amor”

Na parte da manhã, tivemos a participação da Ir. Marlene Frinhani, que nos conduziu numa profunda reflexão sobre as “Interpelações do Amor”. Ela iniciou sua fala, fazendo memória de personalidades históricas que, com suas atitudes, foram capazes de deixar um rastro de amor e um modelo a ser seguido pelas gerações que as sucederam. Irmã Marlene apontou a coragem de Nelson Mandela, a firmeza e a coerência de Dom Hélder Câmara, o senso de justiça de Mahatma Gandhi e a caridade de Santa Dulce dos Pobres.

Deste modo, a Irmã nos apresentou a carmelita Santa Teresinha do Menino Jesus. Uma jovem francesa, de família burguesa, que abriu mão das regalias de sua classe social, para viver a austeridade do Carmelo. Assim, mergulha na espiritualidade do Carmelo, a qual ela denominava “teologia do Pequeno Caminho’’, significando que a prática do amor a Deus não se baseia em grandes ações, mas em pequenos atos do dia-a-dia.

Irmã Marlene nos levou a refletir como a busca do ordinário, ou seja, simplicidade do dia-a-dia, vivido por Santa Teresinha, pode nos ajudar a alcançar uma espiritualidade mais profunda. Apontou, também, a coragem de Teresinha em não abrir mão de seus princípios.

De que modo podemos dialogar com os jovens de nosso tempo? Como lhes transmitir os valores do Evangelho, diante de tantas influências que lhes chegam pelas redes sociais? Estes e outros questionamentos foram levantados ao término na manhã de espiritualidade. Numa partilha construtiva, a comunidade educativa pôde concluir que, para enfrentar os desafios destes novos tempos, faz-se necessário a paciência, tão presente na vida de Santa Teresinha do Menino Jesus.

Tal paciência não pode ser passiva, mas acompanhada de atitudes que nos levem a dialogar com esta juventude que, diante de tanta informação e pontos de vista, encontra-se confusa e desnorteada.

Concluímos que é preciso abrir espaço para o diálogo, para a verdadeira espiritualidade carmelita, que segundo Teresinha, nasce das pequenas atitudes.

 

Momento II

Palestrante: Humberto Silvano Herrera Contreras

Tema: O Pacto Educativo Global

            Primeiramente, esse pacto é perceptivo a partir da Igreja Católica, na pessoa do Papa Francisco. A campanha da Fraternidade é para além do período da quaresma, deve ser vivenciada o ano todo.  A educação religiosa se aplica a todos, independente da religião. Cada colégio deve zelar pela identidade Católica de toda a estrutura, e não só de algumas partes. Identidade Católica é aquilo que há de comum em nossa pedagogia escolar, e da qual não devemos abrir mão. O Projeto Político Pedagógico do Colégio deve deixar claro esses pontos acerca da identidade Católica.

                Ensinar significa marcar o outro com sinais. A marca que desejamos deixar no outro é a marca do ensinamento. Toda escola Católica precisa se avaliar, e projetar um humanismo solidário. A fraternidade é uma experiência de encontro com o outro. A Escola é um lugar privilegiado de encontro consigo e com os outros. Um dos pontos fundamentais é que a escola Católica deve zelar por um currículo evangelizador. Uma das disciplinas que pode muito ajudar é o Projeto de Vida, inserido recentemente no currículo escolar. Um Projeto de Vida que seja pessoal e comunitário.

Você educador deve se perguntar: deixo marca na vida dos alunos? Cada Colégio vai se adequando, pouco a pouco, às orientações da CNBB. O Papa Francisco fala que é urgente uma pedagogia cristã nas escolas Católicas.

 Esse caminho não é inventado por nós, mas baseado na pedagogia do próprio Jesus Cristo. Uma passagem bíblica que mais se aproxima dessa pedagogia é a passagem dos discípulos de Emaús. Uma pedagogia que acontece a partir da escuta e do acompanhamento. Caminhar com o outro, seguir ao seu lado, e não julgar o outro. O acolhimento foi a atitude pedagógica de Jesus. Nesta passagem vemos cinco passos concretos: testemunho; discernimento; acompanhamento; diálogo e encontro.

 O Papa Francisco nos indica o caminho, quando diz que a pessoa, o ser humano, deve estar no centro das nossas atenções e atitudes. Uma metáfora à fala do Papa Francisco: é necessário uma Escola em saída! Sair do nosso “mundinho”, ou da nossa zona de conforto, e ir às periferias. Permitir que as nossas Escolas se tornem ambientes missionários. As nossas instituições não podem ser fechadas e alheias ao mundo, pois a escola tem a missão de formar e preparar os alunos para viverem no mundo.

 O professor é um comunicador e ponte de relações. O educando deve perceber que foi conduzido a encontros, que não ficou isolado ou perdido, mas que sua vida foi tocada pela vida de outros. Escutar o outro é a capacidade de sintonizar a nossa vida com a vida do outro. A questão é: como acolhemos o que escutamos? Na forma como faço meu planejamento, consta uma capacidade de escuta? O diálogo nasce da aproximação. A partir do documento Laudato Sí, o Papa nos questiona: O que está acontecendo com nossa casa? Não é hora de fazermos uma revisão do nosso ensino?

                O Projeto de Vida não pode se reduzir a um projeto sobre o futuro, mas sim deve ser um processo contínuo. Qual é o presente dos nossos alunos? Como eles estão hoje, para assumir o futuro? Entender o projeto de vida como algo que estou construindo, pouco a pouco. Nesta tarefa educacional não se pode caminhar sozinho, podemos e devemos caminhar juntos. Como a didática que estabelecemos responde às necessidades do nosso tempo?

Momento de partilha: Voltou a preocupação em como lidar com o emocional dos nossos educandos. Cuidar primeiramente de si, para melhor cuidarmos uns dos outros.

 

Segunda parte: Iniciou-se com um vídeo de animação, sob a perspectiva do cão, do pássaro e do pescador. Continuamos na dimensão da escuta uns dos outros.

                Temos três demandas a que nossas Escolas precisam ficar atentas: globalização, diálogo inter-religioso e diálogo intercultural. O ser humano é um ser frágil. Nós educadores somos frágeis e precisamos de cuidado. O plano de aula vai se modificando e se moldando, a partir do encontro com as pessoas. As incertezas fazem parte do caminho e dos desafios educacionais. Entender o pacto, a partir das perspectivas: processo (discernimento); diagnóstico (realidade) e interligado (encontro e convergência). Dedicar tempo para esta autoavaliação individual e comunitária dos educadores. Podemos encontrar três chaves para o pacto educacional: primeira chave é o currículo; segunda chave é a didática (o professor ocupa o lugar de facilitador do encontro e do diálogo); e a terceira chave é a avaliação (tudo na vida precisa de avaliação).

 

Claudenilson José da Silva e

Leandro Libanio

Professores do Colégio Carmo Teresópolis

       

            


Encontro de Animadores e Animadoras Vocacionais

Aconteceu, nos dias 03 a 05 de junho, em Belo Horizonte/MG, o Encontro de Animadores e Animadoras Vocacionais, promovido pelo Serviço de Animação Vocacional da Conferência dos Religiosos do Brasil – Regional Belo Horizonte/MG (SAV-CRB/Minas). O encontro contou com a presença de várias Congregações religiosas.  Representando nossa Congregação, estava presente a Irmã Rita de Cássia Silva, Conselheira Geral, responsável pela Dimensão da Pastoral Vocacional da Congregação e atual Mestra de Noviças.

Irmã Rita compartilha conosco, através dos registros fotográficos, bem como da “Mensagem Final”, sua participação deste momento histórico e significativo, e expressa a sua alegria e motivação imbuída de esperança e ânimo, ressaltando que é preciso acreditar, pois é tempo de “ESPERANÇAR”, acreditar nas vocações, confiar e cultivar esse dom precioso nos jovens que a nós se achegam.

Em uma palavra de incentivo e entusiasmo às Irmãs do grupo das Animadoras Vocacionais Carmelitas da Divina Providência (CDP), Irmã Rita assim afirmou: “Tempo de esperançar! Esperançar as vocações que estão aí, vamos ajudá-las a desabrochar!”

Deixemo-nos, pois, envolver pela esperança que brota do amor misericordioso do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amor que em nós é derramado em Pentecostes, através do Espírito Santo, que nos anima, dá coragem e esperança na construção do Reino de Deus.

 

Irmã Luciana Flávia Gonçalves


Encontro de Junioristas da CRB/MG - 2022

“Oi que prazer, que alegria o nosso encontro de Irmãos!”

O segundo encontro dos Junioristas da CRB Minas, no ano de 2022, foi experimentado e vivido em clima fraterno de alegria, esperança e comunhão. Reunimo-nos, nos dias 21 e 22 de maio, no Recanto de Assis, localizado na região da Pampulha, em Belo Horizonte/MG. Foram momentos de rica partilha, festa e reflexão! O encontro foi assessorado pela Irmã Zirlaide Barreto Mendonça (Passionista), que deu continuidade ao tema proposto para este ano – “Vida Religiosa Consagrada: uma nova história ou um fim anunciado?”, com enfoque na Vida Comunitária. Com gestos de ternura e delicadeza, Irmã Zirlaide nos inseriu no texto de Mt 7, 24-29 – A CASA SOBRE A ROCHA! Esta passagem bíblica é um convite para avaliarmos quais materiais temos utilizado na construção de nossa Casa – comunidade! Espaço do encontro, do perdão e da partilha.

Nosso encontro foi realizado a partir de dinâmicas. Realizamos alguns exercícios de confiança no próximo e de autoconfiança. Uma dinâmica foi palco de muitos pontos de vista: foram formadas duplas, em que um dos parceiros deveria estar vendado, com bastante atenção aos comandos de seu companheiro. Missão dada: construir uma casa com palitos de fósforo. E havia o grupo dos que observavam. Fiquei no grupo dos que olhavam, de fora, os outros participantes, “quebrando a cabeça” para construir uma casa com palitos de fósforo. Que interessante! Pudemos ver aqueles que se esforçavam para seguir corretamente o comando de seu parceiro, havia aqueles que não compreendiam os direcionamentos, porque os movimentos estavam espelhados, observamos duplas que fizeram planejamento de construção – “que casa vamos fazer e como vamos fazer?”. E houve os que desistiram das tentativas de elaboração da dinâmica. E nós que observávamos – foram unânimes as partilhas – sentimos impotência e indiferença, porque nada podíamos fazer, a não ser observar a execução da atividade. Toda essa movimentação foi para nos mostrar as diversas expressões de vida que existem em uma comunidade. Que, se experimentadas e vividas com liberdade, verdade e muita fé, se tornarão uma bela pintura do rosto de Deus que quis ser Comunidade.

Os dias foram poucos para tanta vivência, mas ainda tivemos tempo de esquentar o corpo, dançando um bom forró, contando os muitos “causos” de nossas realidades de missão, e de tomarmos um delicioso caldo. Regressamos às nossas comunidades com a mochila repleta de aprendizados e esperanças!

 

Irmã Beatriz Marques Dias


Caminhada Carmelita

No dia 30 de abril abrimos as comemorações dos 105 anos do Colégio Nossa Senhora do Carmo na cidade de Viçosa com a Caminhada Carmelita.

 

Com muita alegria a Família Carmelita se reuniu na Univeridade Federal de Viçosa (UFV) durante a manhã de sábado para, juntos, contarmos a história do Colégio de forma diferente. Fizemos um lindo vídeo para contar como foi nosso dia.

 

Clique aqui e assista ao vídeo!

 

Durante a caminhada, tivemos cinco paradas que reproduziam a história de como as Irmãs Carmelitas chegaram à cidade, passando pela inauguração do Colégio em 1917 e terminando com algumas fotos que representam o Carmo hoje.

 

Ao final, o Coral Flos Carmeli nos agraciou com uma linda aprensentação. A caminhada foi repleta de amor e carinho!

 

Comunidade Educativa

Colégio Nossa Senhora do Carmo - Viçosa

Veja Mais

Lugares da nossa missão

Amazonas

- Manaus

Pará

- Itaituba

Equador

- Puyo

Pernambuco

- Petrolina

- Olinda

- Sapucarana

Espírito Santo

- Anchieta

Haiti

- Porto Príncipe

Ceará

- Caririaçu

Rio de Janeiro

- Rio de Janeiro

- Teresópolis

- Saquarema

Eventos

  • 25/06/2022

    ENCONTRO ON-LINE EDUCADORES - CDP
  • 17/06/2022

    Encontro - Retiro Vacacional Carmelitano
  • 08/05/2022

    Abertura do Ano Vocacional - CDP, na Paróquia São João Evangelista, em Belo Horizonte/MG.

Animação Vocacional

Veja Mais


Rua Caraça, 648 / Serra / Belo Horizonte - MG / CEP: 30220-260
E-mail: secretgeral@carmelitasdiviprov.com.br
Telefone: (31) 3225-4758

Irmãs Carmelitas
Da Divína Providência